v. 32, n. 1 (2012)

Editorial

Estamos trazendo aos nossos leitores o primeiro volume do ano de 2012 com novidades. Em primeiro, anunciamos que, a partir deste número, o periódico não mais será editado na forma impressa tornando-se, exclusivamente, on-line o que permitirá um dinamismo maior na sua elaboração. Em segundo lugar, anunciamos dois artigos estrangeiros, um oriundo de Portugal e o outro da Argentina, o que mostra que estamos ultrapassando as fronteiras de nosso país e despertando pesquisadores internacionais para publicação na Vidya que a qualifica, a cada edição, como um periódico de pesquisa científica reconhecido. As questões educacionais cada vez mais se consolidam nos artigos que compõem esta edição.

O primeiro artigo é voltado às séries iniciais do Ensino Fundamental em que as pesquisadoras Isabel de Lara e Regina Borges apresentam resultados de uma pesquisa realizada no RS sobre a construção da estrutura multiplicativa.

O artigo intitulado A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE DIVISÃO PARTITIVA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL é um estudo de caso, realizado com 50 alunos, o qual mostrou que alguns alunos conseguiram resolver um problema de divisão bem antes de lidar com algoritmos.

O segundo artigo apresenta resultados de uma pesquisa de mestrado, que investigou se as reuniões de formação continuada para professores de Matemática dos anos finais do Ensino Fundamental, oferecidas pela Secretaria de Educação (SEMED) da cidade de Uruguaiana-RS, vêm possibilitando formação continuada aos professores participantes e têm atendido suas necessidades formativas. Os pesquisadores Carlos Alfaro e Silvia Isaia, em pesquisa de cunho qualitativo e exploratório, utilizaram a observação participante durante as reuniões formativas, questionários e entrevistas para a coleta de dados da pesquisa.

Resultado de pesquisa realizada em mestrado na PUC-SP, o artigo ANÁLISE DAS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS PELOS ESTUDANTES NO ESTUDO DE FUNÇÕES LOGARÍTMICAS E EXPONENCIAIS, de Adriana dos Santos  e Barbara Bianchini, utiliza o GeoGebra na busca do reconhecimento da função logarítmica como inversa da exponencial. A pesquisa tem como referencial teórico os Registros de Representação Semiótica de Duval e os Processos do Pensamento Matemático Avançado de Dreyfus e, como metodologia de pesquisa, os pressupostos da Engenharia Didática.

Com o título PERCEPÇÕES DE JOVENS E ADULTOS SOBRE A MATEMÁTICA, suas autoras Roseli da Rosa e Neiva Grande apresentam no artigo quatro resultados de pesquisa qualitativa realizada na região de Passo Fundo-RS, envolvendo três instituições desta localidade, das quais duas são escolas da rede municipal e uma da rede estadual de ensino. Concluíram que tanto as atitudes dos alunos como as dos professores influenciam diretamente na permanência dos primeiros na escola e vislumbram a necessidade de repensar a metodologia da matemática, na tentativa de contemplar as experiências, os conhecimentos e os motivos que os levaram novamente à escola.

O quinto artigo apresenta uma forma de utilizar a tecnologia do Moodle no ensino de Biologia, de autoria de Kely Faria e Lucia Giraffa. Trata de uma pesquisa que visa destacar a importância do aluno como protagonista da construção do seu próprio conhecimento com base no que oferecem as tecnologias atuais para o ensino. Os resultados demonstraram que os alunos puderam vivenciar na sala de aula da disciplina Biologia, e fora dela, oportunidades e discussões que não foram evidenciadas nos trimestres anteriores, quando da utilização de recursos mais tradicionais.O artigo MODELAÇÃO E APLICAÇÃO MATEMÁTICA NOS CURSOS PROFISSIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO: UM REFERENCIAL DE AVALIAÇÃO, vem do além-mares, de autoria de Sandra dos Santos, Teresa Neto e Maria Loureiro. Relaciona investigação em curso sobre Avaliação da Gestão Curricular da Matemática nos Cursos Profissionais de nível III do ensino secundário em Portugal, onde a Modelação Matemática surge como um eixo estruturante para o desenvolvimento das competências matemáticas e das competências contempladas no perfil profissional de cada curso técnico-profissional.

Por fim, o sétimo artigo intitula-se FRACTALES A NUESTRO ALREDEDOR, oriundo da Argentina, cujos autores, Juan Valdes e Leonel Parra, nos brindam com um trabalho sobre o atual tema fractais, no qual ilustram com uma riqueza de imagens próprias do tema e coletadas pelos próprios autores. Ilustram como a Matemática se encontra presente na vida das pessoas, na natureza, nas artes, por exemplo, estabelecendo algumas conclusões em relação a Educação Matemática.

Desejamos a todos nossos leitores excelentes leituras e contribuições para pesquisas em andamento.


Prof. Dr. José Carlos Pinto Leivas

Editor

Sumário

Artigos

Isabel Cristina Machado de Lara, Regina Maria Rabello Borges
PDF
12
Carlos Fabrício Portugues Alfaro, Silvia Maria de Aguiar Isaia
PDF
13
Adriana Tiago dos Santos, Barbara Lutaif Bianchini
PDF
15
Roseli Scuinsani da Rosa, Neiva Ignês Grando
PDF
14
Kely Cemin Faria, Lucia Maria Martins Giraffa
PDF
13
Sandra Jorge dos Santos, Tereza Bixirão Neto, Maria João Loureiro
PDF
17
Juan E. Nápoles Valdes, Leonel L. Palomá Parra
PDF
16