A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE DIVISÃO PARTITIVA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Isabel Cristina Machado de Lara, Regina Maria Rabello Borges

Resumo


Este artigo apresenta parte dos resultados de uma pesquisa realizada com 50 alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental sobre a construção da estrutura multiplicativa. Como a pesquisa envolveu estudo de caso, não há intenção de generalizar seus resultados, mas por meio  das estratégias apresentadas por esses alunos para resolver um problema de divisão foi constatado que, bem antes de lidar com algoritmos, alguns  foram capazes de resolvê-lo. Isso coloca sob suspeita a prática tradicional de alguns professores de propor problemas com essa operação apenas após o domínio do algoritmo da adição, da subtração e da multiplicação. Nas turmas analisadas, alunos do 2° ano criaram, espontaneamente, estratégias utilizando representações pictóricas e apresentaram um desempenho melhor que alunos de 4° e 5° anos que optaram pela aplicação do algoritmo. Esse resultado indica a importância de que o conteúdo específico seja compreendido e assimilado a partir dos conhecimentos prévios dos alunos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.