A NARRATIVA MIDIÁTICA DISCIPLINANDO O ENSINO DE HISTÓRIA

Ronaldo Queiroz de Morais

Resumo


Uma análise das comemorações dos 500 anos do Brasil deixou claro um embate de forças: de um lado, a narrativa midiática monopolizando as representações do tempo e dissimulando a memória coletiva e, de outro, os movimentos populares e as múltiplas culturas denunciando os simulacros culturais e "desencantando" a virtualidade num protesto legítimo e real. Nas escolas, a imagem-mercadoria instrumentalizou o tempo social, impondo um determinado ensino de história que sofreu interferências do aparato discursivo da mídia, fato que obscureceu uma visão mais crítica de nossa realidade histórica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37781/vidya.v19i35.505

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.