EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CENÁRIOS PARA INVESTIGAÇÃO: A MATEMÁTICA CONTRIBUINDO COM QUESTÕES RELACIONADAS A ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL SERRA DONA FRANCISCA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.37781/vidya.v44i1.4571

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Macrotendências Político-Pedagógicas, APA Serra Dona Francisca, Cenários para Investigação

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa que teve como proposta investigar as concepções por parte dos estudantes do oitavo ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de Joinville, em relação às Macrotendências Político-Pedagógicas da Educação Ambiental segundo Layrargues e Lima (2014). Com o intuito de enfatizar a importância em desenvolver a Educação Ambiental por meio da Educação Matemática Crítica, com os cenários para investigação, ancorada nas ideias de Skovsmose (2000, 2008, 2014), a partir da análise das questões socioambientais com o tema Área de Proteção Ambiental Serra Dona Francisca. Para isso utilizou-se a abordagem qualitativa; os resultados foram ancorados a partir da Análise de Conteúdo segundo Gomes (2016) e apontaram que os estudantes pesquisados apresentam, predominantemente, uma concepção conservadora da Educação Ambiental. Além disso, os estudantes não identificam ligação entre o tema Área de Proteção Ambiental Serra Dona Francisca, Educação Ambiental e Matemática.

Biografia do Autor

Cristina Oening, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Mestra em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias/ UDESC. Professora efetiva da rede Municipal de Ensino de Joinville- SC. 

Regina Helena Munhoz, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Doutora em Educação para a Ciência e Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP. Professora do Departamento de Matemática e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC - Centro de Ciências Tecnológicas.

Downloads

Publicado

2023-12-20

Edição

Seção

Artigos