EDUCAR PARA O TRABALHO: O ENSINO PROFISSIONALIZANTE ENTRE OS FERROVIÁRIOS (1920-1940)

Carlos Roberto da Rosa Rangel

Resumo


Neste artigo, tem-se por objetivo analisar o ensino profissionalizante organizado para os ferroviários do estado de São Paulo e do Rio Grande do Sul, no período compreendido entre 1920 e 1940. O método empregado na análise foi o comparativo, tomando por fonte obras historiográficas e da Filosofia da Educação, assim como documentos da Cooperativa de Ferroviários do Rio Grande do Sul. Os resultados apontam para uma aproximação entre os projetos pedagógicos das escolas paulistas e sul-rio-grandenses quanto às necessidades de modernizar o ensino em bases científicas; disciplinar corpos e mentes para o trabalho e para a plena inserção na sociedade capitalista industrial; e assistir à família dos ferroviários com oportunidades de educação formal. Entretanto, a escola localizada em Santa Maria distingue das paulistas por ter um ensino nitidamente confessional, assistencial, moralizante e endógeno em relação aos ferroviários.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37781/vidya.v27i1.348

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.