MANIFESTOS REVERBERADOS EM UMA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EM PESQUISA COM CRIANÇAS: ENCONTROS E RESISTÊNCIAS NA URGÊNCIA DE SEREM PERCEBIDOS

Vivian Nantes Muniz Franco, Luzia Aparecida de Souza

Resumo


Este texto compõe-se de algumas borbulhas ainda ativas da dissertação de mestrado intitulada “Entre infâncias, narrativas e delírios: fora da escola, fora da matemática, fora do risco...” (2019), em que tecemos algumas aproximações entre a Educação Matemática e crianças que frequentavam a pré-escola na Educação Infantil, produzindo, com elas, narrativas, em busca de diálogos com a infância e outros encontros. Aqui, traremos alguns estilhaços dessas narrativas, revisitando algumas manifestações da infância que nos convidam a ressignificar nossas práticas, teorias e vivências, enquanto adultos, professores, pesquisadores e Educação Matemática, propondo uma conversa em torno das reverberações e estranhamentos que surgem a partir desse movimento de pesquisa. Para além disso, sinalizamos algumas preocupações teóricas e metodológicas que têm permeado nossos estudos, como as perspectivas decoloniais, no anseio e na urgência de criar espaços e possibilidades de habitar escolas e pesquisas com crianças, sendo também habitadas por elas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37781/vidya.v40i2.3368

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.