A RELATIVIZAÇÃO DA VERDADE EM A IMPERATRIZ DO FIM DO MUNDO

Andréa Maleski dos Santos

Resumo


Um estudo sobre o estatuto da verdade no contexto histórico-ficcional requer a capacidade de compreender que tudo pode ser relativo, posto que nenhuma verdade é absoluta. O romance A imperatriz do fim do mundo, de Ivanir Calado, publicado em 1992, institui e problematiza as relações entre história e ficção a partir da cri-ação de situações possíveis, mas não necessariamente verdadeiras. Assim, é possível estabelecer as conexões firmadas pela literatura entre "verdade histórica" e "verdade ficcional", bem como refletir sobre as re(a)presentações do passado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.