RELEITURAS DO FEMININO NA LITERATURA INFANTIL

Glória Pondé

Resumo


Em tempos de economia globalizada, as fronteiras nacionais se diluem, um intenso intercâmbio planetário se realiza e grandes migrações vêm acirrar o problema das identidades. O processo de descolonização passou a rejeitar o eurocentrismo e a valorizar o Outro. Desconstroem-se os paradigmas eurocêntricos, pois se reconhece que existem pluralidades de destinos históricos e não há um único modelo que sirva para todos. Nesse contexto de crise, é possível perceber a gestação de novos modelos e correntes teóricas como o feminismo, o neo-historicismo, a crítica pós-colonial e os estudos da cultura, que estão alargando os modos de interpretação do fenômeno da fragmentação. O multiculturalismo não seria apenas a proposta de um outro modelo, que pretende a coexistência de um padrão dominante com o das minorias. Trata-se de um problema mais complexo, dentro do qual busca-se refletir a contribuição da literatura infantil feminis-ta para a construção de uma nova mentalidade, a fim de projetar uma sociedade melhor e mais justa.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.