A TRANSFERÊNCIA DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL PELO EMPREGO DE ATIVIDADES VIVENCIAIS

Marcelo Trevisan

Resumo


Como requisito necessário à continuidade no mercado em que atuam, exigem-se das instituições o desenvolvimento e a transferência do conhecimento organizacional. Á saída de uma pessoa da empresa não deve determinar a perda do saber construído e gerado durante a relação que chega ao final. Essa preocupação reforça-se no fato de que as organizações estão sendo avaliadas pelo conhecimento que detêm seus funcionários, pela habilidade em transferir este conhecimento de um indivíduo para outro e como implementam esse processo para manter a fidelidade dos clientes. A exigência apresentada impõe o encontro de alternativas que propiciem o seu atendimento. O emprego de atividades vivenciais surge como um elemento capaz de contribuir e facilitar a transferência do conhecimento na organização.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.