SINDICALISMO BRASILEIRO DO SINDICATO CONTROLADO DE GETÚLIO À LIBERDADE SINDICAL DE 1988

Iolanda Francisca Barroso Kümmel, Marcelo Barroso Kümmel

Resumo


O sindicalismo brasileiro apresenta um desconcertante paradoxo no decorrer de sua história: o de sua atuação eficiente por ocasião de seu surgimento em 1943, durante o governo de Getúlio Vargas — que controlava de perto o trabalhador e os direitos oferecidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas —, em contraposição a uma atuação menos influente e quase passiva, na medida em que adquire maior liberdade de ação — com o seu desatrelamento do Estado, a partir de 1988. Como explicar este fato no contexto do modelo de produção econômica vigente no país?

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.