FRAGMENTOS DA POLÍTICA E DA EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL PELA NARRATIVA ORAL: ENTREVISTA COM ARIOSTO JAEGER

Claudemir de Quadros

Resumo


Há alguns anos, as narrativas orais têm oferecido uma contribuição significativa para a construção do conhecimento histórico da sociedade e das instituições. É a partir dessa premissa que esse artigo se propõe a abordar alguns elementos essenciais para a discussão acerca das narrativas orais enquanto objeto teórico e metodológico no âmbito da história da educação. Procura-se articular a dimensão teórico-metodológica com a dimensão prática a partir de uma entre-vista realizada com Ariosto Jaeger, membro da elite política do Rio Grande do Sul, que teve uma atuação destacada na política e na educação do estado nos anos 1950 e 1960, bem como sugerir que, no âmbito da história da educação do Rio Grande do Sul, as narrativas orais podem oferecer uma importante contribuição para a construção do conhecimento historio gráfico a partir de variadas possibilidades que podem alcançar, dentre outros, práticas pedagógicas, história de vida profissional de atores da educação, cotidiano escolar, discursos ou idéias pedagógicas, relação entre instituições educativas ou atores educativos com organismos governamentais, identidades, relação professor-aluno, constituição e implementação de políticas públicas e história de instituições educativas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.