APONTAMENTOS PARA UMA PSICANÁLISE ESTÉTICA

Marcos Pippi de Medeiros

Resumo


O presente artigo visa discutir as relações da psicanálise com o paradigma científico dominante, procurando analisar alguns paradoxos produzidos nessa aproximação. Para tanto, sob a luz dos conceitos de transferência e interpretação, procuraremos problematizar o estatuto de verdade das ciências, seu projeto de sujeito, elaborando alguns apontamentos para uma psicanálise estética. Esta proposta foi constituindo-se a partir de um interesse particular em investigar as relações da psicanálise com o discurso dominante da ciência, compreendendo que, nessa tentativa de filiação, a psicanálise acabou por adotar, em seu corpo teórico, noções bastante contraditórias com aquilo que inicialmente constituiu a sua grande ruptura com o projeto de sujeito postulado pela ciência moderna. Essas formulações foram sendo construídas através de uma tentativa de identificar esses elementos na obra freudiana, em um primeiro momento, procurando discutir a tentativa por Freud de aproximar a psicanálise da "visão de universo" científica e os descentramentos produzidos pela psicanálise em relação a essa mesma visão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.