ANÁLISE RETROSPECTIVA DO TRATAMENTO DE LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA PELA DOSAGEM DE ANTIMÔNIO EM FIOS DE CABELO

Sergio Roberto Mortari, Norbert Miekeley, Armando de Oliveira Schubach

Resumo


A partir do acompanhamento de pacientes com Leischmaniose Tegumentar Americana (LTA), monitorados pela análise de cabelo após administração, via muscular, de antimoniato de N-metil glucamina, este estudo visa verificar a validade de utilizar-se cabelo humano como monitor biológico. A técnica de espectrometria de massa com plasma indutivamente acoplada (ICP — MS) foi utilizada na quantificação de antimônio total. Foram coletadas e segmentadas (+ 1,5 cm) amostras de cabelo, em toda a extensão (± 20 cm), de cinco pacientes voluntárias, com tratamento concluído há mais de seis meses. O procedimento típico para combate da enfermidade corresponde a 30 injeções sucessivas com doses diárias de 5 mg de antimônio por kg de peso corporal (dosagem baixa). Os resultados obtidos neste estudo apontam que amostras de cabelo podem ser utilizadas como indicador biológico para antimônio, revelando o histórico de um tratamento e/ou de uma intoxicação acidental ou proposital.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.