AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM: REABRINDO O DEBATE

Oswaldo Alonso Rays

Resumo


No artigo, temos como objetivo retomar o debate sobre um dos componentes centrais do processo de ensino-aprendizagem que contribui para que a educação escolarizada se mantenha fiel às suas finalidades iniciais de instruir, educar e formar. Trata-se, assim, de uma reflexão crítica sobre alguns procedimentos avaliativos que secundarizam as necessidades concretas de aprendizagem dos educandos. Argumentamos que a avaliação da aprendizagem não é mais entendida apenas como um elemento didático para classificar os aprendizes. Ao longo do texto, defendemos a assertiva de que para a instituição escolar mudar o modo pelo qual vem avaliando a aprendizagem, é preciso que redefina sua visão, entre outros conceitos, do que seja conhecimento, ensino, aprendizagem e a própria concepção de avaliação. Sugerimos que a cultura da medida do conhecimento é incompatível com o paradigma da educação para a diversidade e para a diferença.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.