A FORMAÇÃO CONTINUADA E O SIGNIFICADO DE SER PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR: UM DIÁLOGO INTERSUBJETIVO

Hedioneia Maria Foletto Pivetta, Silvia Maria de Aguiar Isaia

Resumo


Este texto resulta de um estudo teórico, desenvolvido no Mestrado em Educação da UFSM. Contempla o estabelecimento de um diálogo interdiscursivo entre autores vinculados à área da Educação, em especial, sobre pesquisadores em educação acerca do ensino universitário e a profissionalização docente. Tem por objetivo situar os professores sobre as demandas que assolam as universidades brasileiras, bem como conscientizá-los sobre a relevância da formação continuada e seu entrelaçamento com as necessidades profissionais e institucionais. Em um mundo cada vez mais complexo, ser professor envolve uma série de conhecimentos que vão do âmbito científico-pedagógico, curricular, disciplinar, ao contexto universitário e da realidade acerca dos alunos. Isso impõe a necessidade de formação continuada como um processo organizado e sistemático em que haja o envolvimento do professor e da instituição numa relação de co-responsabilização, parceria e interesse mútuo. A formação continuada do professor precisa estar vinculada a uma estratégia de desenvolvimento profissional do docente como sujeito individual e grupal em busca da identidade de seus saberes, que lhe dê condições de enfrentar os desafios da educação superior do futuro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.