FORMAÇÃO DO PROFESSOR: UM PROCESSO INACABADO

Vantoir Roberto Brancher, Elza Hirata Baptista, Mariglei Severo Maraschin, Victor Julierme Santos da Conceição

Resumo


No presente trabalho, fazemos uma reflexão sobre a formação do professor, considerando a pessoalidade, a carreira e os ciclos de vida, os saberes e o desenvolvimento profissional desses sujeitos. Ultimamente, observamos que a pessoa do professor vem sendo estudada porque é fundamental vê-lo em sua individualidade, analisando suas construções, seu cotidiano, sua escrita. Enfim, seu saber-fazer/saber-ser. Os professores vão se construindo pela interação com os demais sujeitos ao longo de sua história de vida. Passam, por tanto, por ciclos de vida profissionais que sempre devem ser levados em conta no desenvolvimento de projetos de formação. Nesse sentido, a formação do professor deveria ser vista como um processo contínuo, que não se encerra com a inicial. Por isso, vale pensar também sobre os saberes e a crise profissional pela qual passa esse profissional. Essas questões são discutidas na formação continuada, entendida como um processo em que acreditamos na potencialidade de desenvolvimento dos professores e, por conseqüência, da escola. As escolas precisam configurar-se como “escolas que aprendem” (SENGE, 2005), onde todos os sujeitos são convidados a crescer, num processo dinâmico e colaborativo. Os professores são profissionais do ensino e é necessário compreendê-los como sujeitos incompletos, inconclusos e em constante formação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.