AS MARCAS DA ESCOLARIZAÇÃO DE CRIANÇAS COM GRAVES TRANSTORNOS NO DESENVOLVIMENTO

Carlos Alberto Severo Garcia Júnior

Resumo


O presente trabalho apresenta algumas reflexões acerca da escolarização de crianças com graves transtornos no desenvolvimento. Discutir a importância da produção subjetiva no processo de escolarização torna-se relevante considerando a constituição e a formalização da inclusão no âmbito escolar. A partir de análise bibliográfica alicerçada na perspectiva psicanalítica, pode-se notar a repercussão da produção da escolarização nos sujeitos que necessitam de um cuidado e, muitas vezes, de uma produção de sentidos como marcas significativas desse processo. Porém, as demandas escolares nem sempre atendem as necessidades a partir do estágio em que está a criança. Nesse sentido, os envolvidos com a escolarização devem entender as diferentes posições subjetivas em que a criança é colocada e se coloca. Assim, a marca da escolarização tem relação com a proteção oferecida contra a ruptura dos laços subjetivos nesses sujeitos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.