CONHECIMENTOS DE NATUREZA MATEMÁTICA E SUAS REPRESENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE EXCLUSÃO SOCIAL

Valdir Pretto

Resumo


Neste artigo, apresenta-se como homens e mulheres constroem conhecimentos matemáticos quando submetidos a situações de exclusão social, em uma comunidade periférica do Sul do Brasil. Por meio de um questionário aplicado a 103 sujeitos, analisaram-se diferentes atividades de trabalho desenvolvidas nesse contexto. Abordou-se a reciclagem de lixo, estudando os conhecimentos matemáticos implícitos, desenvolvidos pelos sujeitos nessa prática de trabalho, sendo essa atividade central investigada e desenvolvida nesse artigo. O quadro teórico utilizado faz apelo à sociologia, à educação, e à psicologia do desenvolvimento de Vergnaud. Utilizou-se um cruzamento de métodos quantitativos e qualitativos para a construção dos dados, quais sejam: questionário, entrevistas audiovídeo grafadas individuais e coletivas. Os resultados mostram que, face aos diferenciados problemas enfrentados na comunidade, os sujeitos desenvolvem conhecimentos que parecem ser mantidos em função de variáveis contextuais. Observaram-se conhecimentos diferenciados e denominados como conceitos em ação na teoria dos campos conceituais de Vergnaud.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.