O USO DA ESTRUTURA MULTIPLICATIVA NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NOS ANOS INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

Isabel Cristina Machado de Lara

Resumo


Neste artigo, é apresentado um estudo de caso sobre a construção da estrutura multiplicativa, realizado com 50 alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental em uma escola pública - 10 alunos de cada turma do 1º ao 5º ano, todas as turmas com unidocência. Por meio da análise de como resolveram duas situações-problema sobre multiplicação, foi constatado que, entre os participantes, alunos de 1° e 2° anos tiveram desempenho melhor do que alguns de 4º e 5º anos que já faziam o uso de algoritmos. Tal resultado permite refletir sobre a exigência usual quanto à memorização dos resultados de uma multiplicação, concebidos tradicionalmente como “tabuada”, pois talvez isso prejudique os alunos no desenvolvimento da sua capacidade de pensar matematicamente, o que implica fazer estimativas e criar suas próprias estratégias de resolução.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.