O FAZER MATEMÁTICA COMO POSSIBILIDADE DE DESENVOLVIMENTO SUBJETIVO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.37781/vidya.v43i1.4329

Resumo

O trabalho de emancipação do indivíduo pressupõe desenvolvimento subjetivo. A escola precisa atuar, assim, com foco em aprendizagens em que o aluno seja protagonista desse processo. Destaca-se, assim, a relevância do presente trabalho, que traz discussões a partir de uma pesquisa de campo no ensino fundamental. A pesquisa teve como objetivo compreender os processos subjetivos de crianças consideradas em situação de dificuldade de aprendizagem da matemática escolar. A base epistemológica de investigação foi a Teoria da Subjetividade de González Rey e a Epistemologia Qualitativa a metodológica. A metodologia construtivo-interpretativa orientou o trabalho de campo. O sistema conversacional foi o principal procedimento metodológico, por meio de instrumentos que permitiram a expressão de pensamentos e sentimentos. O estudo permitiu a compreensão de configurações subjetivas no processo de aprendizagem de crianças em situação de dificuldade de aprendizagem matemática escolar, além de identificar recursos subjetivos importantes nesse processo.

Biografia do Autor

Amanda Marina Andrade Medeiros, Universidade de Brasília

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade de Brasília (2006), mestrado em Educação pela Universidade de Brasília (2009) e doutorado em Educação pela Universidade de Brasília (2018). Foi pedagoga do Ministério das Cidades, atuando com Educação de Trânsito e Cidadania, e professora efetiva da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Atualmente é diretora da Sociedade Brasileira de Educação Matemática - DF e Professora Adjunta da Universidade de Brasília. É coordenadora do Programa Residência Pedagógica de Ciências Naturais da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática e Psicologia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação matemática, afetividade, ensino-aprendizagem e psicologia da educação. Coordenadora da Linha Ensino e aprendizagem de Matemática no Ensino Fundamental do Grupo de Investigação de Ensino em Matemática - GIEM. Membro do Grupo de Estudos e Trabalho "Subjetividade: teoria, epistemologia e metodologia".

Downloads

Publicado

2023-07-03

Como Citar

Medeiros, A. M. A. (2023). O FAZER MATEMÁTICA COMO POSSIBILIDADE DE DESENVOLVIMENTO SUBJETIVO. VIDYA, 43(1), 183–202. https://doi.org/10.37781/vidya.v43i1.4329

Edição

Seção

Artigos