A SOLUÇÃO DE FRAÇÃO: UM OLHAR SOBRE O MODO COMO PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS RESOLVEM SITUAÇÕES QUE ENVOLVEM QUANTIDADES

Idemar Vizolli, Marcos José Pereira Barros

Resumo


Analisamos, neste artigo, o modo como professores que ensinam Matemática nos 4º e 5º Anos do Ensino Fundamental resolvem situações de fração que envolvem quantidades. A abordagem metodológica é qualitativa e exploratória, desenvolvida na fase de sondagem de um Curso de Formação Continuada, que contou com a participação de oitenta e oito professores, os quais resolveram atividades relacionadas ao conceito de fração, considerando seus significados, registros de representação semiótica e características das quantidades. As análises consideraram o processo pelo qual os professores resolveram situações de fração que envolvem quantidades contínuas, discretas, intensivas e extensivas. Os resultados indicam que as situações de fração que envolvem quantidades, requerem a compreensão do significado de produto, o que muitas vezes não é trivial para os professores. Estes por sua vez, apresentam facilidade em resolver situações que comportam a relação parte-todo, em tarefas que envolvem quantidades discretas e contínuas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37781/vidya.v40i2.3205

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.