A FICÇÃO DE LUIZ ANTONIO DE ASSIS BRASIL E O DISCURSO HISTÓRICO

Fabrício Flores Fernandes

Resumo


As relações entre ficção e história na obra de Luiz Antonio de Assis Brasil são reveladoras da intenção do autor de questionar e relativizar os relatos cristalizados na historiografia oficial. O conhecimento de trabalhos teóricos como os de Linda Hutcheon, Seymour Menton, Peter Burke e Walter Benjamin, dentre outros que se ocuparam das investigações sobre as formas de escrita da história e de como ela se manifesta na literatura ficcional, constitui auxílio valioso na interpretação do romance Bacia das almas, que tem como pano de fundo a história do Rio Grande do Sul. Tal romance de Assis Brasil ficcionaliza personagens históricas e insere personagens fictícias nos acontecimentos reais, ocasionando um entrelaçamento entre a história conhecida e a ficção que a reinventa.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37781/vidya.v19i34.520

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.