A proteção jurídica do árbitro de futebol no Brasil em face das previsões legais do contrato de trabalho do atleta

Liana Silva de Araujo, Felipe Stribe da Silva

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo compreender a importância constitucional do desporto profissional, em específico, as legislações de proteção contratual do atleta profissional, baseadas na chamada “Lei Pelé”. Ademais, verificar como fica a proteção social dos membros da comissão de arbitragem que atuam em competições, a fim de analisar a possibilidade jurídica de aplicação analógica das previsões do contrato de trabalho do atleta para os contratos dos árbitros de futebol. Para atingir esse desiderato foi utilizada uma abordagem dedutiva a partir de conceituações como a importância do desporto, o contrato do atleta profissional e a ausência de proteção ao árbitro para analisar em específico a reduzida legislação que regulamentou a atividade profissional do árbitro de futebol. Conclui-se que para evitar uma precarização das atividades desses profissionais é essencial uma aplicação analógica entre a lei de proteção do atleta e a atividade do membro da comissão de arbitragem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37778/sa.v15i2.2750

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.