A escola e seus silêncios: a educação em tempo de pandemia

Letícia Ramires Corrêa, Rafael Lesses da Silva

Resumo


Esta escrita tem como intenção discutir o ensino que se põe diante dessa perspectiva até então desconhecida, esse novo meio pelo qual se dá o tramar do conhecimento que anteriormente se (re)fazia na relação com os corpos e o espaço escolar. Em tempos de pandemia professores(as), estudantes, gestores, comunidade e corpo escolar se encontram diante dessa nova reconfiguração educacional. Deste modo, alguns recortes possibilitados por meio de vivências, práticas e desafios na escola são convidados a tramarem-se e tensionar essa escrita. Diante do isolamento social foram realizados apontamentos sobre as fragilidades que poderiam envolver o ensino a distância. A pandemia apenas mostrou a verdadeira situação em que se encontram as escolas. Conclui-se que mais importante que aprontar as fragilidades da educação é da responsabilidade dos Poder Público, corpo docente, estudantes, responsáveis e comunidade escolar, uma mudança de comportamento, e traçar estratégias para a construção de uma Política educacional que respeites as demandas do campo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pela Universidade Franciscana.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.