Percepções de usuários de saúde em relação às ações desenvolvidas pelos agentes comunitários de saúde

Mari Gehn, Maria Helena Gehlen, Silomar Ilha, Glaucia Dal Omo Nicola, Cláudia Zamberlan, Dirce Stein Backes

Resumo


No presente estudo, teve-se por objetivo conhecer a percepção de usuários de saúde que integram uma equipe de Estratégia Saúde da Família em relação à atuação dos Agentes Comunitários de Saúde. Trata-se de uma pesquisa descritiva exploratória, de caráter qualitativo, desenvolvida por meio de entrevistas, entre março e abril de 2010, com doze famílias que integram uma das equipes da Estratégia da Família, localizada na região central do Rio Grande do Sul/Brasil. Aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Franciscano – UNIFRA, sob o número 378/2009. Os dados analisados resultaram nas categorias: Desconhecendo a função do Agente Comunitário; Evidenciando a concepção biologicista; Satisfazendo as carências pessoais; Cumprimento de normas e rotinas. Conclui-se, que o Agente Comunitário de Saúde possui uma importante função articuladora e instigadora de um novo modelo de atenção à saúde, com foco na promoção do viver saudável. Evidencia-se, no entanto, que o papel do Agente precisa ser melhor definido e conduzido, a fim de que a sua prática não se reduza em ações pontuais e assistencialistas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.