Condições ideais de pH e temperatura para a atividade da NTP dase em linfócitos de pacientes imunodeprimidos pela infecção causada pelo HIV

João Felipe Peres Rezer, Luciana dos Santos Lopes, Cláudio Alberto Martins Leal, Maria Rosa Chitolina Schetinger, Daniela Bitencourt Rosa Leal

Resumo


A NTPDase (ecto-apirase, ecto-difosfoidrolase, CD39, EC 3.6.1.5) é uma enzima identificada como antígeno de superfície de células linfóides, cuja maior expressão leva a um aumento da hidrólise do ADP e ATP nessas células. O objetivo, neste trabalho, foi caracterizar a enzima NTPDase em linfócitos de pacientes imunodeprimidos pela infecção causada pelo HIV, determinando condições ideais in vitro para sua atividade. As amostras utilizadas foram provenientes de pacientes HIV-positivos atendidos no ambulatório de Doenças Infecciosas do Hospital Universitário de Santa Maria. Os linfócitos foram isolados de sangue total coletado com EDTA e separados em Ficoll-Hystopaque em gradientes de densidade. As amostras foram incubadas tendo ATP e ADP como substratos e a atividade enzimática determinada medindo a liberação de fosfato inorgânico através de ensaio colorimétrico, com verde de malaquita como reagente. Em linfócitos de pacientes HIV positivos, observou-se uma atividade máxima da enzima em temperatura de 37ºC e pH 8,0 tanto na hidrólise de ATP como na hidrólise de ADP.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.