Organização socioespacial da localidade de Cerro Azul, no município de Pinhal Grande, RS: 1996-2006

Ivani Belenice Dallanora, Valdemar Valente

Resumo


Analisar o processo de organização socioespacial da localidade de Cerro Azul, no município de Pinhal Grande, RS, no período de 1996 a 2006, de modo a enfatizar as transformações ocorridas nesse espaço, constitui o objetivo principal neste trabalho. Nesse sentido, destaca-se também o processo de evolução da agricultura brasileira, sua importância e modernização. Para realização desta pesquisa, primeiramente, construiu-se o referencial teórico; em seguida, levantaram-se dados em 70 propriedades da área de estudo, mediante a aplicação de um questionário. Também foi realizado levantamento junto ao IBGE, com a finalidade de buscar informações acerca das diversidades sociais, econômicas e ambientais presentes na área estudada.  Utilizou-se o método de abordagem dedutivo, em que se parte do geral até atingir a área de estudo. Os resultados obtidos com a pesquisa revelam transformações concretas, ocorridas no espaço geográfico de Cerro Azul, bem como a lentidão do processo de modernização e a interdependência, cada vez maior, da pequena propriedade em relação aos grupos empresariais, além de sua desvalorização diante do processo produtivo e das transformações condicionadas pelas interações existentes entre os diversos elementos que constituem o modelo de produção capitalista.Diante disso, é evidente não só a contraditoriedade da evolução da agricultura da referida localidade, como também a ausência de conhecimentos dos agricultores para melhorarem a capacidade de produção e conservação do espaço agrícola, com a finalidade de limitarem a inserção de novas condições de produção nesse espaço e, por isso, eles ocasionam a diminuição da produtividade, o desgaste dos solos, bem como a queda de sua qualidade de vida.Portanto, a organização espacial dessa área é o reflexo de uma política agrícola que não valoriza os anseios do pequeno agricultor, nem a integração das atividades agrícolas existentes, pois o que se visualiza é uma agricultura tradicional, dependente e com forte resistência a sua diversificação, o que contribui para a descapitalização da pequena propriedade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pela Universidade Franciscana.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.