A experiência da paternidade em famílias monoparentais masculinas

Gisele Flores, Cristina Saling Kruel

Resumo


Neste estudo o objetivo foi investigar a experiência da paternidade de homens que moram com o(s) filho(s) sem a presença da mãe ou outra companheira, constituindo uma família monoparental masculina. Participaram desta pesquisa quatro homens, e a coleta dos dados ocorreu através de entrevistas semi-estruturadas. A Análise de Conteúdo Qualitativa demonstrou que a paternidade em famílias monoparentais masculinas é vivida como um desafio diário, pois, além das atribuições consideradas socialmente como paternas, os pais têm que assumir funções consideradas maternas. Além disso, destacou-se o fato de estes homens estarem buscando novas formas de se relacionar com os seus filhos ao se adaptarem à nova realidade que lhe impõe uma responsabilidade maior, pois não têm com quem dividir a função parental.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pela Universidade Franciscana.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.