Percepções, expectativas e sentimentos de mães sobre o atendimento psicológico de seus filhos

Fabiane Moreira Rovedder, Luciane Najar Smeha

Resumo


Nesta pesquisa, objetivou-se investigar as percepções, expectativas e sentimentos de mães sobre o atendimento psicológico de seus filhos. A abordagem foi qualitativa e o grupo focal permitiu a coleta de dados. Participaram seis mães e os dados foram submetidos à análise de conteúdo. Os resultados apontaram para a importância da abertura de espaços de escuta diferenciados para os pais, durante o tratamento psicológico da criança, pois eles têm algo a dizer e necessitam ser ouvidos. Além de receber acolhimento para suas demandas, favorecendo na compreensão do tratamento do filho. Os momentos de encontro com as mães prestam-se para que elas possam refletir sobre o lugar que ocupam na geração do sintoma da criança. A criação de grupos direcionados a mães e pais de pacientes oportuniza uma escuta diferenciada das angústias, temores, percepções e sentimentos destes ao tratamento de seus filhos. O atendimento em grupo pode ser visto como uma alternativa para o envolvimento dos pais no processo terapêutico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pela Universidade Franciscana.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.