Os grupos de esquerda: do cenário nacional ao regional (1961-1964)

Cristiane Medianeira Ávila Dias, Lenir Cassel Agostini

Resumo


Nesta pesquisa, fundamentou-se em fontes bibliográficas e documentais do Departamento de Ordem Política e Social do Rio Grande do Sul: 1961-1964 (DOPS/RS), presentes no Acervo de Luta Contra a Ditadura Militar, disponibilizados no sistema de arquivos do Estado, na Praça da Alfândega, em Porto Alegre, e nos jornais Correio do Povo e Folha de São Paulo, de 1961 a 1964, localizados no Museu da Comunicação Hipólito da Costa. Buscou-se averiguar e identificar os grupos de esquerda e suas ideias no contexto nacional, bem como a relação entre esses e os grupos de esquerda sul-rio-grandenses. Nesse cenário, percebeu-se o monitoramento feito pela polícia política estadual nas atividades realizadas pelos grupos de esquerda no Rio Grande do Sul, principalmente às pessoas filiadas ao Partido Comunista, que eram acompanhadas pelo DOPS, desde a década de 40. As diligências políticas  intensificaram-se após o golpe civil-militar de 1964 e com a instalação do governo militar no país. Essas medidas indicavam procedimentos, com o objetivo de desestabilizar os grupos de esquerda, por meio da utilização do aparelho do DOPS, para efetuar perseguições, prisões e controlar a atuação de esquerda que entendiam como perigosa a manutenção da ordem.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pela Universidade Franciscana.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.