Aos desamparados de 1893: uma discussão sobre a origem social da família Silveira e sua atuação na fundação do povoado de Tupanciretâ - RS (1890 - 1900)

Andressa Missau Kersting, Janaina Souza Teixeira

Resumo


O presente trabalho, cujo tema é a Formação do Povoado de Tupanciretã, abrange o período de 1890 a 1900. Seu objetivo é entender o processo de formação do povoado a partir da família Silveira, dada sua importância para a criação daquele município. Serão levadas em conta questões como a disponibilidade de terras, o uso desta e os bens encontrados a partir dos inventários post-mortem dos integrantes da família, que foram localizados entre as documentações de Júlio de Castilhos e Cruz Alta. Com o auxílio da bibliografia selecionada e dos inventários acima citados, esta pesquisa construiuse de forma a situar o leitor no contexto em que se dá a fundação do povoado de Tupanciretã, buscando-se para isto, a inspiração teórica e os conceitos de História Agrária. Deste modo, foi possível concluir que a família Silveira era representada, naquela região, por médios proprietários de terras, dedicados principalmente à pecuária.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pela Universidade Franciscana.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.