A escrita do antigo mundo mesoamericano: um olhar sobre o códice nuttal

Fernanda Dellaméa, Elisabeth Weber Medeiros

Resumo


Os Códices Mesoamericanos são livros manuscritos fabricados a partir de pele de veado, panos de algodão, da casca da figueira ou fibra de agave; geralmente possuíam a forma de sanfona e tinham as folhas coladas umas às outras. Eram denominados pelos mesoamericanos de Amoxtli ou fibras de papel coladas. Existiam casas especializadas onde os códices eram guardados, os amoxcalh, e pessoas designadas para sua produção e leitura, os tlacuilos. Os códices pré-hispânicos, são mais raros e entre eles está o Códice Zouche-Nuttal, objeto desta pesquisa. A metodologia utilizada foi a análise do documento, sua estrutura interna, modo como foi confeccionado, procedência e relevância histórica, tendo como suporte fontes primárias, como as crônicas dos missionários espanhóis, e secundárias, que se referem ao manuscrito e à história indígena da América Antiga. Constatou-se que o Códice Zouche-Nuttal procede da região da Mixteca Alta, atual Estado de Oaxaca, no México, sendo datado do final do período pós-clássico e é um códice genealógico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pela Universidade Franciscana.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.