Apropriação da terra e estrutura fundiária na região central do Rio Grande do Sul (século XIX)

Letícia Batistella Silveira Guterres, Luis Augusto Ebling Farinatti

Resumo


Neste artigo, o objetivo foi estudar o processo de apropriação da terra e a estruturação fundiária dela decorrente, no século XIX, na região dos antigos municípios de Cachoeira e São Gabriel. Para tanto, utilizaram-se como fontes os registros paroquiais de terra das respectivas paróquias. Concluiu-se a existência em ambas as áreas de um duplo ritmo de apropriação nas terras de campos e nas terras florestais. Nas primeiras, a fronteira agrária fechou-se rapidamente, mas nas segundas, áreas devolutas seguiram existindo até meados do século XIX, consistindo importante alternativa para aqueles homens livres que não haviam se tornado estancieiros. Ali, essas famílias puderam ter acesso à produção autônoma de uma agricultura de alimentos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pela Universidade Franciscana.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.