Preconceito e variação: implicações pedagógicas para o ensino de Língua Portuguesa

Bruna da Rosa Sedrez, Nilsa Reichert Barin

Resumo


Nesta pesquisa, que visa à análise da Sociolinguística no contexto das aulas de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental, avaliaram-se conhecimentos dos alunos e conteúdos trabalhados em sala de aula. O objetivo central é analisar como a variação linguística é contemplada no ensino de língua materna, bem como a discussão teórica com base na importância da aprendizagem que considere o aspecto social da linguagem. A metodologia utilizada fundamenta-se em um questionário que foi aplicado a vinte alunos do sexto ano. Essa ferramenta procurava obter dados referentes a conteúdos abordados, assim como a resposta dos estudantes acerca de fatores sociolinguísticos. Os resultados obtidos foram ao encontro da ideia de que, muitas vezes, a aula de Língua Portuguesa exclui contextos reais de interação e privilegia apenas a norma culta e que os alunos do Ensino Fundamental não são frequentemente expostos ao ensino da gramática normativa por meio do aspecto social da língua. Com isso, percebe-se a necessidade de abordar conteúdos relevantes à oralidade do português, como suporte para a aprendizagem da norma culta da língua e não apenas à memorização de estruturas gramaticais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.