A LINGUAGEM MUSICAL NA PERSPECTIVA DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL

Marcelo Schaedler Massario, Juliane Marschall Morgenstern, Noemi Boer

Resumo


Este artigo tem por objetiva geral descrever a linguagem musical sob a perspectiva da teoria histórico-cultural, conforme Vygotsky, seu principal representante. Neste sentido, procura-se também entender o conceito de mediação, como elemento articulador entre linguagem musical e o fenômeno pedagógico, produzido nos enredos intersubjetivos de professores e alunos. Nessa perspectiva, e com as contribuições da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que integra a música no ensino de Arte, identifica-se a relevância da linguagem musical na formação cidadã de estudantes da Educação Básica. O presente estudo se caracteriza como uma pesquisa bibliográfica, amparada em obras originais de Vygotsky e de outros autores que escrevem a respeito da temática em questão, para embasamento aprofundado. Constatou-se que a música, enquanto linguagem, é dinâmica cujas habilidades e ações, construídas socialmente, são mediadas na interação professor-aluno. Portanto, a leitura que se faz da música, enquanto linguagem, não pode prescindir do caráter histórico-cultural, subjacente a toda e qualquer manifestação cultural.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37782/thaumazein.v15i30.4357

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Não há custos de publicação e leitura, mas doações são bem vindas.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.