NECROPODER, MUNDOS DE MORTE E MERCADO

Renato Noguera

Resumo


A partir de uma afirmação feita por Achille Mbembe no ensaio Necropolítica, situando a Palestina como o exemplo mais bem organizado do necropoder, nós vamos analisar o seu duplo opositor, o Estado de Israel enquanto projeto filosófico-político da Terra prometida. O pano de fundo implícito de sustentação teórica de um dos conceitos mais célebres da filosofia mbembeana, a necropolítica, está nas contribuições decisivas da tese de Frantz Fanon presente nos Condenados da Terra. O objetivo é investigar como os processos de colonização estão assentados sob uma fantasia responsável pelo surgimento da raça, analisando sua conexão com o capitalismo neoliberal e, em paralelo, como o estabelecimento de uma tribo eleita com direito natural de habitar a Terra prometida vincula-se ao exercício de necropoder.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37782/thaumazein.v14i27.3928

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Não há custos de publicação e leitura, mas doações são bem vindas.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.