EXAME DA TESE DE JUAN SÁNCHEZ SEDEÑO SOBRE A FILOSOFIA MORAL

André Ricardo Randazzo Gomes

Resumo


Neste artigo, procurarei apresentar e comentar a tese de Juan Sánchez Sedeño (1552-1615) sobre a filosofia moral. O texto que servirá de base para o meu trabalho será a questão 14 do livro 1 da obra Aristotelis Logica Magna. Este texto tem a mesma estrutura dos artigos da Suma de Teologia de Tomás de Aquino. Ele começa com a pergunta: as ciências morais são práticas ou especulativas? E a tese que Sánchez defende é que a filosofia moral é especulativa. Para apoiar esta tese, ele cita numerosos textos de Tomás de Aquino, tomados principalmente do Comentário à Ética a Nicômaco, do Comentário à Metafísica e do Comentário ao Tratado da Trindade de Boécio, obras nas quais Tomás de Aquino, aparentemente, nunca afirmou tal tese. Portanto, procurarei averiguar em que medida o uso que Sánchez faz dos textos de Tomás de Aquino tem cabimento.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37782/thaumazein.v12i24.3058

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Não há custos de publicação e leitura, mas doações são bem vindas.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.