Ação do atazanavir sobre os parâmetros hemostáticos em modelo animal

Diego Becker Borin, João Felipe Peres Rezer, Katia Nascimento, Nathana Jamile Mezzomo, Juliana Fleck, Claudio Alberto Martins Leal, Daniela Bitencourt Rosa Leal

Resumo


A utilização da terapia antirretroviral tornou evidente a regressão das manifestações clínicas dos portadores do HIV, acompanhada por uma melhora nas condições físicas e psicológicas do paciente. No entanto, junto aos benefícios da medicação, surgem também as complicações relacionadas com a toxicidade destas drogas. Neste estudo, observaram-se os efeitos adversos da terapia antirretroviral, utilizando como fármaco o inibidor da protease atazanavir. Foram utilizados 30 ratos Wistar, divididos em dois grupos de 15 cada, no qual um deles recebeu 1,5 mg/dia do fármaco por via oral e outro recebeu água destilada, por um período de 18 dias. Após, foram coletadas amostras de sangue para determinar o perfil lipídico, o perfil hematológico, a glicemia e os tempos de protrombina e tromboplastina parcial. Foi observada uma diferença significativa entre a contagem de plaquetas nos dois grupos testados. Acredita-se que um tempo maior de tratamento com o atazanavir poderia evidenciar maiores alterações nos exames laboratoriais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.