Doença enxerto contra hospedeiro: relato de caso

Danilo da Silva Soares, Karen Freitas, Gabriela de Moraes Barbosa, Maria do Carmo dos Santos Araujo

Resumo


A DECH é uma patologia que está envolvida em torno de 40% a 50% dos pacientes submetidos a um transplante de medula óssea alogênico por algum distúrbio medular. O transplante se faz necessário quando nenhuma terapêutica anterior demonstrar resultado satisfatório para os efeitos medulares diagnosticados. Esse processo deve ser cuidadosamente avaliado, pois oferece riscos e benefícios, devendo ser contrabalanceado antes de sua aplicação. O objetivo, no presente estudo, é acompanhar o caso de um paciente com DECH diagnosticada verificando as alterações clínicas e laboratoriais. O estudo acompanhou desde os sintomas que levaram o diagnóstico de Síndrome Mielodisplásica por meio de exames laboratoriais a sua necessidade de transplante de medula óssea e procura de indivíduo compatível, o desenrolar da DECH e sua respectível cura com a associação de drogas imunossupressoras. As alterações mais notórias foram nos exames bioquímicos relacionados ao fígado, rins, trato gastrintestinal e índices hematimétricos, correspondendo ao quadro clínico da doença.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.