Prevalência sorológica de anticorpos anti-trypanosoma em gestantes atendidas em unidades básicas de saúde da região oeste de Santa Maria, RS

Maria Paula Scipioni Capiotti, Jaqueline Urban Moura, Renata Pereira, Juliana Fleck, Daniela Bitencourt Rosa Leal

Resumo


A Doença de Chagas pode ser transmitida da mãe para o feto ou para o recém-nascido. Os meios de transmissão natural e hematológico dessa Doença parecem estar mais controlados em nosso meio quando comparados à transmissão materno-fetal, pois os testes sorológicos para essa infecção ainda não são realizados como rotina pré-natal. Nesta pesquisa, objetivou-se verificar a prevalência sorológica de anticorpos contra Trypanosoma cruzi em gestantes da região oeste do município de Santa Maria, RS. Foram colhidas 26 amostras de gestantes que frequentam as Unidades Básicas de Saúde dos bairros Alto da Boa Vista e Nova Santa Marta. As amostras de soro foram separadas para a realização de sorologia. Os resultados foram negativos para as 26 amostras pelas três técnicas utilizadas, sugerindo que as medidas adotadas para o controle da Doença de Chagas até o momento teriam um grande impacto na região.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.