A Cefaléia Como Cenário da Enxaqueca: Uma Importante Prevenção para o Ser Humano

Andrieli Cadó Sagrillo, Michelle da Silva Araujo Gracioli, Teresinha Maria Marchesan

Resumo


A cefaléia é um sintoma que acomete muitas pessoas, mas felizmente, na maioria das vezes, essa manifestação não está relacionada a uma alteração grave. Sinais como a tensão, a fadiga, a ansiedade ou os distúrbios emocionais podem anteceder as crises. Por isso, salienta-se a importância de determinar as causas e origem da cefaléia. Fizeram parte da amostra, deste estudo, 8 funcionários do DERCA (Departamento de Registro e Controle Acadêmico) do Centro Universitário Franciscano de Santa Maria - UNIFRA, durante o turno da tarde do dia 23-10-2003, utilizou-se, para coleta de dados, uma entrevista estruturada contendo 13 questões mistas. A análise dos dados mostrou que a freqüência de cefaléia é mais acentuada, no sexo feminino, em mulheres com idade inferior a 40 anos. Pode-se perceber ainda que 50% dos entrevistados apresentam, com freqüência, crises de cefaléia, dessas, 100% desencadeadas por fatores externos que utilizam medicações para tratamento dessa alteração metabólica. Dessa forma, nota-se a importância do diagnóstico precoce a fim de prevenir complicações de maior gravidade, de modo que se possa oferecer uma assistência especializada, para uma qualidade de vida melhor aos seres humanos aos quais os profissionais enfermeiros se propõem a assistir.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.