Independência funcional de indivíduos com doença de Alzheimer

Maristela do Nascimento, Nadiesca Taisa Filippin, Lilian Oliveira de Oliveira

Resumo


A doença de Alzheimer influencia na autonomia e funcionalidade do indivíduo, causando limitações no desempenho de suas atividades de vida diária. O objetivo do estudo foi avaliar a mobilidade, a funcionalidade e o equilíbrio dos indivíduos com doença de Alzheimer, a partir de amostra no município de Santa Maria. Para isso, foi realizado um estudo transversal quantitativo composto por amostra de 10 voluntários com a doença de Alzheimer nas fases leve a moderada, que foram avaliados pelos instrumentos Timed Up and Go, Escala de Equilíbrio de Berg e Índice de Barthel. Os indivíduos realizaram o percurso previsto no instrumento Timed Up and Go no tempo médio de 24,2 segundos, obtiveram a média de 39 pontos na escala de Berg e alcançaram em média, a pontuação de 72,5 no índice de Barthel. Assim, foi possível constatar que indivíduos com a doença de Alzheimer nas fases leve e moderada apresentam limitações que influenciam no desempenho de suas atividades de vida diária, o que impacta na qualidade de vida e induz à redução da funcionalidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.