Relação do consumo de vitamina K e anticoagulantes orais em humanos

Flaviana Freitas Pedron, Cleoni Pedron, Maria do Carmo dos Santos Araújo, Elisângela Colpo

Resumo


O presente estudo teve por objetivo verificar o consumo de vitamina K em pacientes que utilizam terapia medicamentosa que altera a eficácia dos anticoagulantes orais (ACOs). Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, realizado com vinte e oito indivíduos adultos, de ambos os gêneros, com diagnóstico prévio de trombose venosa, os quais realizavam o tratamento medicamentoso há mais de 45 dias. Quinzenalmente, foi aplicado um recordatório alimentar de 24 horas e analisado o INR em cada período. Os dados apresentados demonstraram que os pacientes tiveram um consumo adequado de vitamina K, mantendo-se dentro das recomendações diárias. O valor do INR não foi alterado, encontrando-se dentro da faixa terapêutica (entre 2,0 e 3,0). Isto demonstrou que uma estratégia baseada em mudanças na ingestão de vitamina K é possível e segura. Observou-se que com o aumento de vitamina K o INR também se elevou nos participantes do gênero masculino. Conclui-se que o consumo adequado de vitamina K na dieta é importante para manter a estabilidade da anticoagulação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.