Avaliação da capacidade cognitiva: estudo comparado entre idosos institucionalizados e não institucionalizados

Mayra Biagini Oliveira, Eliane Caldas da Silva, Bruna Rodrigues Maziero

Resumo


O estudo versa sobre a temática capacidade cognitiva em idosos institucionalizados e não institucionalizados, avaliando a capacidade cognitiva dos participantes através de avaliação cognitiva e com os resultados da avaliação, realizar o comparativo entre ambos os resultados. Para a efetivação dessa pesquisa foi realizado um estudo qualitativo com abordagem exploratória, os dados qualitativos foram coletados através da Escala Montreal Cognitive Assessment (MoCA) e um questionário estruturado construído pelo pesquisador onde foram coletados alguns dados pessoais dos participantes. A MoCA é uma escala que analisa oito domínios cognitivos contemplando diversas tarefas em cada domínio, como função visuoespacial, nomeação, memória, atenção, linguagem, orientação, abstração e evocação tardia. A necessidade de estimulação cognitiva dos idosos se comprova através de estudos e pesquisas que avaliam a cognição. Os resultados da pesquisa indicam que os participantes não institucionalizados obtiveram uma maior pontuação, se comparados aos institucionalizados que apresentaram maior declínio cognitivo. A análise dos dados coletados indica que a capacidade cognitiva não é afetada da mesma maneira em ambos os grupos analisados.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.