Consumo e análise de gorduras totais de alimentos ultraprocessados ingeridos por pré-escolares

Elizane Dumke, Julie Taís Simon Schalemberguer, Franceliane Jobim Benedetti

Resumo


A alimentação inadequada na infância, com consumo excessivo de alimentos industrializados, pode trazer consequências para saúde.  O objetivo do estudo foi verificar a frequência de consumo de alimentos ultraprocessados por pré-escolares e analisar o teor de lipídios totais. Estudo do tipo descritivo e experimental, a amostra foi composta por pré-escolares. Avaliou-se o consumo alimentar por meio do Questionário de Frequência Alimentar. Os alimentos ultraprocessados mais consumidos passaram por análise do teor de lipídios totais e os valores foram comparados com os rótulos. Participaram do estudo 38 crianças com idade média de 3,55±0,89 anos. Os alimentos ultraprocessados mais consumidos foram achocolatado (76%), biscoito (68%) e a mortadela/presunto (61%). Verificou-se baixo consumo de verduras, legumes e frutas. Os valores de lipídios totais no biscoito e achocolatado foram similares ao rótulo. Sugere-se educação nutricional aliada a compreensão dos rótulos, para o controle da ingestão de gorduras, e consequente prevenção da obesidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.