Prevalência de hepatite C na população carcerária do centro prisional do estado do Rio Grande do Sul, Brasil

Ricardo Simões Brum, Cíntia Perez Bidinha, José Alcides da Silva Viçosa, Bruno Stefanello Vizzotto, Juliana Fleck, Roberto Christ Vianna Santos

Resumo


A hepatite C é uma das mais importantes doenças virais, tornando-se a maior responsável por cirrose e transplante hepático no mundo ocidental. Neste trabalho, são avaliados laudos de indivíduos apenados na Penitenciária Estadual do Jacuí (PEJ), Penitenciária Estadual de Charqueadas (PEC) e Penitenciária Modulada Estadual de Charqueadas (PMEC). Foram analisados 569 laudos emitidos no período de Janeiro de 2011 a Outubro de 2012, sem restrições de sexo e idade. Dos 569 laudos analisados, 143 apresentaram resultados positivos, resultando uma prevalência de 25,1%. Do total de laudos analisados, 372 foram da (PEJ). Destes dados, 94 apresentaram resultados positivos, representando 25,3%. Na (PEC), foram verificados 89 exames anti-HCV, e destes 24 apresentaram positividade, representando uma prevalência de 26,9% o resultado mais elevado comparado com as outras casas prisionais. Na (PMEC), foram analisados 108 laudos, sendo que 25 foram reagentes para o vírus HCV, resultando em 23,1%.Algumas ações são necessárias para o controle do HCV em ambientes prisionais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.