Prevalência de Antígeno Prostático Específico (PSA) alterado em homens de Santa Maria, RS

Alencar Kolinski Machado, Aline dos Santos Peixoto, Clarissa Denardin Niederauer, Anie Schiavo Bernardi, Luciana Maria Fontanari Krause, Graziela Maria Schuh

Resumo


O Antígeno Prostático Específico (PSA), apesar de  menos característico do que o exame de toque retal é excelente marcador do câncer de próstata, possuindo considerável sensibilidade, caracterizando-se como forma preventiva desta patologia. Assim, buscou-se determinar a prevalência de PSA total alterado baseando-se em um laboratório do município de Santa Maria, RS. Realizou-se um levantamento de dados em um laboratório de Santa Maria, RS, avaliando as dosagens de PSA total em um ano de rotina e os resultados foram correlacionados com a idade dos pacientes. Foram avaliados 1932 pacientes onde, 5,43% apresentaram resultados elevados para o PSA total e observou correlação fidedigna entre o avanço da idade e as dosagens séricas aumentadas (p<0,001). Os resultados estão em conformidade com outras pesquisas envolvendo o PSA e destacam a importância do acompanhamento preventivo. Fica evidente que o número de pacientes homens que buscam atendimento e que dão importância à saúde pessoal vem aumentando, refletindo as iniciativas sociais fidedignamente.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.