Tuberculose no sistema prisional: revisão sistemática da epidemiologia, diagnóstico e tratamento farmacológico

Antonio Andrzeyvski, Jane Beatriz Limberger

Resumo


Em unidades prisionais, alguns fatores de risco contribuem para o desenvolvimento da tuberculose, incluindo pouca ventilação, superlotação, condições sanitárias adversas, baixo nível socioeconômico, disseminação do HIV e drogadição, exigindo a determinação de condutas e elaboração de protocolos. Realizou-se uma revisão sistemática relacionando artigos científicos encontrados através das palavras-chave “sistema prisional” e “tuberculose”. Foram observados nos estudos: objetivos, população/amostra, cenário de estudo, exames laboratoriais, avaliação do tratamento e resultados. Observou-se baixa abordagem sobre a forma de tratamento, sendo a farmacoterapia mencionada em apenas um dos artigos. Testes laboratoriais que representam importante fator de controle do tratamento são bem explorados. O perfil dos infectados pela TB é semelhante nos estudos, sendo em sua maioria portadores de HIV, de baixo nível socioeconômico e escolar e do sexo
masculino. A falta de informação sobre o tratamento medicamentoso prejudica o controle e a cura da doença, acarretando em  multirresistência aos fármacos utilizados e abandono do tratamento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.