Fissuras labiopalatais: revisão da literatura

Vivian Dutra Kuhn, Carla Miranda, Débora Martini Dalpian, Cristina Machado Bragança de Moraes, Dirce Stein Backes, Juliana Saibt Martins, Bianca Zimmermann dos Santos

Resumo


As fissuras de lábio e palato são malformações congênitas de alta incidência e com origem embriológica. Tais fissuras ocorrem em virtude da falta de fusão entre os processos faciais embrionários e os processos palatinos, apresentando uma etiologia multifatorial. Neste trabalho, objetivou-se discutir as fissuras labiopalatinas através da realização de uma revisão de literatura. A base de dados PubMed foi utilizada e foram consideradas as seguintes palavras-chave, nos idiomas português e inglês: fissuras labiopalatinas, fenda labial, fissura palatina. Os aspectos embriológicos foram abordados e discutidos, assim como a etiopatogenia da fissura labiopalatal, sua epidemiologia, classificação e alterações bucais. Conclui-se que as fissuras labiopalatinas podem desencadear uma série de alterações que podem comprometer a fala, nutrição, audição, estética, alterações dentais e psicológicas dentre outras. Dessa forma, o completo estabelecimento da saúde bucal e geral do paciente só será possível se todos os profissionais envolvidos no seu tratamento interajam de forma multidisciplinar.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.