mHealth: O uso de smartphones para aplicações biomédicas

Pedro Machado Wurzel, Paulo Jefferson Dias de Oliveira Evald

Resumo


Os smartphones estão presentes na vida de muitas pessoas, e sua popularidade fez com que o movimento mHealth se torne um dos mais promissores atualmente. Por possuírem uma grande capacidade de computação e armazenamento de dados, estes dispositivos tornaram-se ferramentas poderosas que podem ser utilizadas para a obtenção e análise de dados corporais na área médica. Diversos estudos mostram sua eficácia em análises de atividades físicas, comportamento durante o sono e atividade cardíaca, bem como seu uso em conjunto com diferentes sensores externos conectáveis para mensurar e avaliar outros parâmetros biomédicos. Assim, neste trabalho apresenta-se uma revisão de diversas aplicações biomédicas recentes, suportadas por smartphones e propõem-se uma discussão sobre os desafios e perspectivas dessa promissora área.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37779/nt.v22i1.3686

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.